Ruptura na Conscienciologia Internacional


casal alegretti travellato

Alguns colegas me perguntaram sobre a ruptura ocorrida esta semana (fins de março de 2014) no mundo conscienciológico. O casal Wagner Alegretti e Nanci Trivellato declarou a indepêndencia do International Academy of Consciousness (IAC), que rompe com a rede organizacional de Waldo Vieira, pai da projeciologia (precursora da conscienciologia).

E’ uma estória ainda em andamento, com consequências que poderão levar anos para se manifestar claramente. O que me surpreende não é tanto a ruptura administrativa, pois fusões e divisões são comuns à dinâmica de organizações complexas.

O mais surpreendente é a longa coexistência entre duas visões divergentes de conscienciologia: por um lado, uma visão analítica, moderada e mais aberta ao diálogo (ilustrada por Alegretti); por outro, uma visão mais radical, iconoclasta e autocentrada (ilustrada por Vieira). São estilos de liderança que moldam a conduta grupal, mas são essencialmente irreconciliáveis. A distância internacional provavelmente mitigou parte desta tensão ao longo das décadas, mas num mundo cada vez mais globalizado tais conflitos acabam sendo inevitáveis.

A forma explosiva desta ruptura é de se notar. Não foram questões ideológicas ou metodológicas, mas sim disputas por controle e remuneração. Ao rever 37 páginas de correspondências oficiais entre a UNICIN (União das Instituições Conscienciocêntricas Internacionais) e o IAC assim como 35 cartas de voluntários do IAC (que examinei em 03/31), fica claro que a ruptura decorreu das exigências de trabalho crescentes que foram impostas pela UNICIN, sobrepostas a 25 anos de limitações financeiras estoicamente enfrentadas pelo casal Alegretti-Trivellato. Ao contrário do que alguns pensam, não vejo o tema da remuneração como “pretexto” para justificar a ruptura. Isso implicaria “auto-corrupção evolutiva” por parte do casal. Não creio que seja este o caso. Noto que a questão da remuneração é antiga.

Em 1990, minha sugestão para um plano de estágio remunerado foi rejeitada, curiosamente, pelo próprio Alegretti. Hoje, é a deterioração das condições de trabalho impostas por Foz do Iguaçu que inviabiliza a coexistência destes dois estilos administrativos.

O futuro do International Academy of Consciousness abre-se assim de forma interessante. Tipicamente, voluntários saem sem direitos quando se desligam. Mas, no momento, parece que o casal Alegretti-Trivellato está levando a marca e a rede organizacional do IAC. Eles contam com o apoio massivo de seus voluntários e diretores de filiadas internacionalmente.

Ao que parece, o IAC vai dispor de recursos extras, além de autonomia para se expandir e desenvolver colaborações alternativas. Enfim, abrem-se novas possibilidades, pois o IAC vem fazendo contribuições interessantes ao desenvolvimento da conscienciologia.

Como lições práticas, o sucesso de um programa de voluntariado requer três fatores: remuneração, ambiente e causa. (A remuneração pode ser monetária, aprendizado ou bem-estar pessoal). Ao menos dois destes fatores devem ser positivos para se manter colaboradores. No caso de Alegretti e Trivellato, não havia mais ambiente nem remuneração. Pelas reclamações de diversos voluntários que ouço através dos anos, há falhas no programa que se traduzem em uma relação desvantajosa para a maioria dos voluntários ao longo do tempo.

Se a administração determina que o voluntariado deva ser não-remunerado, o programa deve compensar com um ambiente de trabalho mais interessante e mesmo excepcional. Trata-se de uma lição e oportunidade para qualquer organização paracientifica ou religiosa.

Por Tony D’Andrea

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: